quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Resenha: Uma vida para sempre

Resenha do livro: Uma vida para sempre.

Primeiramente agradeço a Simone Taietti, por ter me dado o prazer de ler seu livro lindo e cheio de emoções.


Autora: Simone Taietti
Páginas: 351
Editora: Novo Século- Talentos da Literatura Brasileira
Gênero: Romance

Sinopse: Ethel diz estar morrendo. Contudo, não afirma isso apenas em razão de sua doença. Talvez a única certeza de nossa existência seja a morte, o fato de que ela chega para todos. Mas nem por isso deixa de ser a maior incógnita da vida.
Em um hospital, em meio à dor das histórias dos pacientes, Ethel encontrou amigos. Entre passeios em cemitérios, frequentando velórios e enterros de estranhos, ela tenta preparar a si e aqueles que ama, para o que parece estar ali tão próximo, o fim. Entretanto, não esperava enfrentar algumas surpresas que a fizessem duvidar de tal preparação.
As estatísticas ruins, a inexorável passagem do tempo. Onde reside a lógica disso que nos arranca pedaços, da súbita inexistência do que outrora era vívido e pulsante? Um corpo que jaz. Palavras que se perdem. A finitude de tudo o que é tão belo talvez seja a maior dor do mundo.
Uma vida para sempre é um compilado de desejos, pensamentos e dias.
Quanto dura o para sempre?
Ethel descobriu.


Resenha: Ethel Vilanova, é uma garota de 17 anos, mora em Tangará- SC, ela é portadora de uma doença, cujo nome é CIPA- Insensibilidade Congênita á Dor com Anidrose, na qual ela não sente nenhuma dor física, e nem transpira; se ficar muito tempo exposta no sol, tem que pegar algo gelado e por sobre sua pele.
" Apesar de tudo, todo o sofrimento pode ser superado." 
Ethel acha que com essa doença ela está morrendo; e com isso está sempre visitando cemitérios, e enterros de estranhos. 


Ela tem vários amigos no hospital, onde faz suas fisioterapias, mas sua mãe não gosta disso, pois acha triste ter amigos que estão perto da morte. A mãe de Ethel, não gosta que ela fica falando sobre a morte, pois quando Ethel tinha 8 anos seu pai faleceu.

Um dia ela recebe uma notícia de que um amigo do hospital havia falecido a 1 semana, era Max e tinha 9 anos. Foi pra lá assim que soube, para perguntar aos médicos o porque do falecimento de Max.
Quando estava no quarto de Max no hospital, um garoto chamado Vitor entrou correndo querendo se esconder dos seus pais, pois não queria fazer um transplante autólogo de Medula Óssea.
Vitor tem LMA, Leucemia Mieloide Aguda.
"É uma grande sacanagem estarmos vivendo nossas próprias vidas, despreocupados, enquanto há pessoas morrendo, em leitos de hospitais por falta de um determinado tipo de sangue ou mesmo de medula."
A partir daí Ethel não sabe o que está por vir, e que com a convivência dela com Vitor, pode mudar suas vidas para sempre.


A história é narrada por Ethel, que faz com que entendemos o ponto de vista da mesma.

E o final? Ainda estou em choque, fico imaginando e refletindo, como que em tão pouco tempo, as coisa se vira e acontece algo totalmente diferente.

Nunca chorei tanto com um livro, como chorei nesse.


Não é um livro pra ler, só pra passar o tempo, com uma simples história. Vai muito além disso.

É uma história que inclui a família, as amizades, o amor, a dor, entre muitas coisas lindas.
"Quanto dura o para sempre?"
 E com isso, só tenho a dizer que: A morte está próxima, não sabemos o dia que ela chega, por isso vamos viver o tempo que nos resta e aproveitar! Pois depois que a morte chega não temos tempo pra mais nada.


Onde comprar: Saraiva,  Submarino.
Facebook: Aqui
Instagram da autora: Aqui

34 comentários:

  1. Gente esse livro é divamente divo, perfeito, maravilhoso, tudo de bom <3 Eu sou parceira da Simone, e gente eu amei, sua resenha foi bem completa, parabens. Beijos
    Resenhas de Livros

    ResponderExcluir
  2. Oi Ariane,

    sua resenha ficou muito boa! Eu confesso que tenho dificuldade para ler literatura brasileira e não me orgulho disso, mas a história com certeza merece uma chance.
    O pensamento sobre o quanto a vida é frágil é perturbador, ao mesmo tempo que ela acaba parecendo injusta com algumas pessoas. Cruel.
    Como algo que pode ser tão belo para umas pessoas que vivem bem, pode ser tão absurdamente cruel com outras pessoas? Mas faz parte dela...
    Enfim, acredito que seja um dos livros que eu deva ler para vender o meu preconceito descabido.

    Beijos!

    http://entree-virgulas.blogspot.com.br/

    http://princesasdabad.blogspot.com.br/ (Novo projeto!)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Merece sim é incrível, não vai se arrepender!

      beijos♥

      Excluir
  3. Achei meio parecido com A culpa é das Estrelas. Achei a história bacana e estou vendo que se eu ler vou chorar litros... Onde compro esse livro?!
    Abraço.
    Camila Bernardini Coelho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, também quando comecei a leitura me lembrou ACEDE♥
      A autora me enviou, mas vende na Saraiva, e está super baratinho.

      beijos♥

      Excluir
  4. Sabe sempre gostei de relatos médicos, assisto quase todos os programas que passam nos canais de documentários (acho que devo ter algum problema), mas tirando Para Sempre Alice (que trata de Alzheimer), ainda não embarquei na Sick lit, e estou com muita vontade de pegar um para saber como é, quem sabe não seja esse, pareceu uma história muito boa.
    Aqui em casa somos os dois doadores e já estou no cadastro de medulas, acho bem importante.

    www.poyozodance.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi

    Nossa que mórbido ficar visitando hospital! Apesar de entender perfeitamente os motivo afinal, ter uma doença dessas não deve ser fácil, apesar de a falta de dor parecer bom, sabemos que a dor que nos abre os olhos para quaisquer problemas né....
    O livro parece ser muito legal, apesar de tratar de doenças e tal!

    Gostei da tua resenha!!!! Fiquei curiosa pra saber o que motivou a autora....

    bjs

    ResponderExcluir
  6. Oiee.
    Não li este livro e as vezes vejo resenhas que me fazem ter vontade de ler e resenhas como a tua que monstra um lado completamente diferente e me deixa corroendo de curiosidade. A forma como colocou sua opinião é muito boa, mas nos deixa com medo de sentir dor, rs

    Beijos da Fê
    As Catarina´s

    ResponderExcluir
  7. Olá, Ariane.
    Eu ainda não conhecia esse livro e gostei bastante da sua resenha. Pouco sei sobre essa doença, mas deve ser bem ruim, imagine não sentir. E se é sobre doenças e você disse que chorou, já imagino que vai ter morte no final, por isso acho que não lerei, pelo menos por enquanto hehe. Achei a capa do livro linda.

    ResponderExcluir
  8. Olá Ariane!!
    Não conhecia o livro nem a autora, fui lendo sua resenha sem muitas expectativas e ao chegar ao final dela já estava enlouquecida para lê-lo e conhecer mais de perto a história desses jovens guerreiros que tem tanto a nos ensinar!!
    Gosto de histórias densas que trazem um contexto mais reflexivo e emocionam o leitor, com certeza irei lê-lo!!
    A resenha está linda, parabéns!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oiiie,

    Adorei a sua resenha. Sabe, comprei esse livro e comecei a lê-lo hoje, mas sabe não tá fluindo, tá meia arrastada, mas vou tentar continuar, o jeito como você expôs o livro na resenha ficou ótimo. Parabéns

    Bjs

    ♡ Amantes da Leitura


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ooi, mulher não desiste de ler não kkk
      A história começa a ficar boa, quando ela encontra o Vitor no hospital, vai em frente e depois me diz o que achou. heheh

      beijos.

      Excluir
  10. Oiii!

    EU não li esse livro ainda, mas já vi diversas resenhas que ficam entre boas e ruins, eu sempre vou achar que vai ter comparações com outros livros, mas as mensagens sempre são unicas. Eu gostei muito de saber dessa! Temos que aproveitar cada segundo do nosso dia sempre!

    Parabéns pela resenha!


    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
  11. Oi!!!
    Gostei bastante de sua resenha e a capa do livro é fofo. A Série Millennium de Stieg Larsson também fala sobre esta doença CIPA, que por sinal é super estranha. Despertou o interesse quando falar que o final foi um choque, gosto de livros que surpreende. Adicionei na minha estante do Skoob e espero ter a oportunidade de ler logo.

    Abraços Carla Fernanda

    ResponderExcluir
  12. Eu adoro livros dramáticos assim, daqueles que tem fazer se emocionar. Já li diversas resenhas do livro, e minha vontade de lê-lo só aumenta.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  13. Oi, flor.
    Parece ser um romance emocionante mesmo. Eu adoro sick-lits, porque nos fazem pensar na vida e no que realmente importa. Às vezes esquecemos quão felizes somos simplesmente por estarmos vivos e saudáveis. Adorei sua resenha. Sinto-me com sorte por já ter essa obra em mãos.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Quando eu vi a capa do livro achei ela tão linda e fofa.
    Nunca imaginaria que seria uma história tocante da forma que me pareceu ser pela sua resenha.
    Eu estou tentando fugir de livros que me façam chorar, mas fiquei super curiosa com o livro e querendo ler, mesmo achando que vou me acabar em lágrimas como aconteceu com você.
    Ainda mais curiosa pela doença da protagonista, que é algo bem diferente.

    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Eu já li o livro e admito que também chorei bastante. É um livro profundo, que mostra sobre o amor, sobre a questão de que hoje você está ali, bem, mas amanhã pode não estar. E isso acontece com qualquer um. Eu fiquei horrorizada com o final e chorei demais. Só de me lembrar da história me da vontade de chorar, porque Ethel me marcou muito.
    Beijos :*
    Delírios Literários da Snow

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa o final, é chocante, sem palavras :/

      beijos♥

      Excluir
  16. Oii,
    Já tinha visto esse livro antes, mas não achava que ele fosse tão intenso assim. Com certeza é uma história linda, com uma lição para a vida. Gosto de livros assim, que nos tocam a alma. Parabéns pela resenha, e por todo o sentimento que me fez sentir pela história.

    beijos

    ResponderExcluir
  17. Oi Ariane, sua linda, tudo bem
    Fiquei com o coração na mão quando você disse que nunca chorou tanto com um livro, fiquei tentando imaginar esse final. O que você falou todo mundo sabe, mas mesmo assim, nos esquecemos. Todo mundo vive como se pudesse deixar para amanhã, pois realmente acredita que terá um amanhã, e o amanhã pode não vir. Não vejo a hora de me emocionar também. Sua resenha ficou ótima, dica mai do que anotada.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir